07 dezembro 2009

Certas coisas não mudam...

Um dia desses, estava pensando que certas coisas em mim não mudaram (como a sociedade espera)... Sabe, tive uma infância agradável.

Ficava vendo tudo quanto era desenho (de Ursinhos Carinhosos, Rambo, She-Ra, He- Man, Honey Honey, O Pequeno Príncipe, Angel - A menina das flores e etc), quanto seriados, como Jaspion e Changeman. Brinquei bastante, desde de casinha a coisas consideradas "de menino" como bolinha de gude e carrinho (eu tive carrinhos xD), sem falar que lia de tudo (desde Turma da Mônica, a históriagia egípicia e até o livro de Apocalipse - tanto que até hoje ele é um dos meus livros favoritos da Bíblia) e adorava desenhar. Sem falar que joguei Pac Man, Indiana Jones, Megaman do Nintendinho (mais alguns outros jogos que não me recordo o nome), Alex Kid, Sonic e bem mais tarde Street Fighter e MK! Fui baixinha da Xuxa e amava o Juninho Bil do Trem da Alegria. Não tenho vergonha de admitir isso.
Pois bem, me vejo hoje...

Hoje sou uma mulher casada. E no meu quarto, assim que se entra, dão de cara com um Sonic de pelúcia, bonecos do Street Fighter e de animes. Sem falar nas revistas de video-game, mangás e comics, video-games (como um Mega Sega CD) e jogos de várias plantaformas. Os bonecos são meus, alguns mangás e revistas de games também, alguns jogos e o Sonic. Isso porque ainda não peguei o restante dos meus cacarecos que ficaram no RJ. O restante é do meu marido.
O estranho é que quando você cresce, espera-se que essas coisas, fiquem no passado.

Cansei de ouvir dizer que boneco é coisa de criança, desenho também, HQ's (seja mangá ou comics), que quem joga video-game depois de uma certa idade é doido, etc... Ledo engano. E porque não dizer preconceito?

Lembro do fim da infância e início da minha adolescência. Saía da escola, fazia as minhas tarefas e quando não tinha que ajudar a tomar conta da minha irmã mais nova, marcava com os meus colegas de escola para ir aos fliperamas. Nesse momento também, lia X-Men que nem uma louca e eu era uma fã confessa de Cavaleiros do Zodíaco. Desenhava no intervalo das aulas, a Chun Li, o Ryu, Cammy, a Sonya Blade, Liu Kang e alguns chars de CDZ. Tinha algumas pessoas que achavam estranho esse meu comportamento, principalmente quando entrei de vez na adolescência e comentavam com a minha mãe. Ele não se importava. Preferia mil vezes que eu fosse daquele jeito do que muita garota da minha idade que ficava fazendo merda e achava que era adulta.

Na escola eu tinha poucas amigas, fazia amizade mais com os garotos. Algumas me zuavam, principalmente quando eu estava com um exemplar da Revista Animax na mão, algum comics, as Novas Aventuras de Megaman, ou com alguma sobre games. Outras não estavam nem aí e umas poucas, devido aos gostos em comum eram minhas amigas. O estranho era ver a cara de pasmo e de "sei lá o quê" delas, quando me viam numa rodinha conversando numa boa com os garotos, sem ter nenhum interesse (nesse caso amoroso) por nenhum deles. Eu tinha gostos em comum com eles, então... Foi mais ou menos nessa mesma época que comecei a ter contato com RPG's. Também tinha os rapazes que me zoavam, seja pelo meu jeito, ou por qualquer outra coisa. Também era engraçado quando acontecia o fenômeno do patinho feio. Muitos que me zoavam na época depois de um tempo, quando me viam na rua, ficavam de queixo caído... Mas não vou entrar em miúdos quanto a isso.


Uma lembraça que me veio a tona agora, foi de um cara que ficou me
criticando por estar lendo a Animax e não uma Marie Claire. Como se a leitura de uma coisa X ou Y revelasse o caráter ou a inteligência de uma pessoa. Já vi pessoas mais velhas do que eu, mais vividas e estudadas e se comportam pior do que molecotes de 15 anos e já vi crianças que tinham muito a ensinar. Entre tantos outros... Fiz bons amigos nessa época. Pessoas com quem mantenho o contato até hoje, agora, mesmo que pela distância de mais ou menos 2.000 km!!!! xD

Quando terminei o ensino médio e fui fazer um pré-vestibular foi mais tranquilo. Na facul encontrei outros como eu. Entre o pré e a facul, comecei a me envolver mais com a internet e posteriormente a frequentar fóruns. Diga-se de passagem, o meu marido eu conheci em um fórum sobre jogos de luta...


O que refletir sobre isso tudo? Lembro que uma vez, quando eu era criança, estava assistindo Pica-Pau (eu acho), e parei pra pensar: "Será que quando eu ficar mais velha eu vou ter que desgostar disso? Mas isso é tão legal..." E hoje, continuo vendo Pica-Pau e qualquer outro desenho (seja cartoon, anime, etc) e me divirto, dou gostosas risadas / fico vibrando com as cenas, por mais que eu tenha visto ou que seja clichê.

Certas coisas em mim não mudaram. Vejo desenho, jogo video-game e tenho bonequinhos. Aliás eu até comprei uma mochila do Sonic um dia desses. E sinceramente, não me arrependo, graças a Deus. Porque, ao menos, fui sincera comigo mesma quanto aos meus gostos e não como alguns que vejo hoje, que para se encaixar em um grupo, finje ser o que não é. Óbvio que amadureci muito nesse processo. Mas certas caractrísticas, prefiro não mudar.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários