15 janeiro 2021

A esquecida filha de Gouken

Nihao, como vão? Hoje o post será com uma curiosidade envolvendo uma personagem que faz parte do imaginário de alguns fãs de Street Fighter, Ojou-san, a filha de Gouken!

Antes de começarmos a falar dela, um esclarecimento: Ojou não é um nome e sim um termo para se referir a uma bela garota de forma educada, em japonês. Essa personagem apareceu em duas histórias curtas, publicadas apenas no Japão, assim como é mencionada em um dos livros da série.

A primeira história onde ela aparece ocorreu na revista Gamest nº 13 de 1987 (agradeço aos rapazes do Streetfighter.com.br por terem me alertado da edição correta), intitulada "Hadouken: Prelude to Battle", desenhada por Kiyoshi Utata, que vocês podem conferir traduzida para o inglês logo abaixo (créditos a Master of Puppets Among The Disease pela tradução).

Lembre-se, leitura no sentido oriental nos quadrinhos!

É, na história, o mestre de Ryu e Ken foi morto por... Sagat? Além disso é um tanto curioso que ela apareceu primeiramente numa história da época do primeiro Street Fighter. Porém, talvez o que é mais interessante nessa história é que o autor, posteriormente, revelou que ele não teve a autorização da Capcom!!!

Capa da Street Fighter II Monthly Magazine GAMEST October Extra

A revista Gamest é conhecida por ter divulgado, tanto informações oficiais sobre diversos jogos, quanto ter publicado diversos materiais oficiais, desde edições especiais a histórias licenciadas, como o mangá Ryu Final do Masahiko Nakahira. Sim, temos o caso de uma "fancomic" publicada na Gamest! 

Oujo-san, depois de sua estreia obscura, só volta a aparecer no livro Street Fighter II: Hadouken no Nazo (Mysteries of Hadoken) que foi publicado em 1º de maio de 1994. Diferente do quadrinho ela ali só é mencionada. E conforme dito pelo Red Cyclone num tweet, provavelmente a menção dela é não-canônica.

Oujo-san teria sido responsável por dar a bandana vermelha a Ryu, que posteriormente, foi dito ter sido dada por Ken (a faixa branca ainda continua um mistério). Ele ainda explica que algumas coisas que estão naquele livro, parte é canônica e parte não é, como o próprio Akira Nishitani disse uma vez.

Sendo bem sincera, ao menos até a chegada de Street Fighter II - Champion Edition e mais tarde, dos livros da série All About, algumas informações que constavam na Gamest e em outras publicações, não necessariamente, reproduziria o conteúdo oficial da Capcom.

A última aparição de Oujo-san ocorre numa história curta de Ryu no livro Street Fighter II Fan Book. Apesar de aparentar ser uma continuação da história de 1987, na verdade, ela ocorreria antes do que é mostrado no Street Fighter II - Animated Movie.

Nela vemos a jovem indo falar com Ryu, antes dele ir embora e termina sendo atacada por um urso, com Ryu a salvando com o seu poderoso hadouken.

"Mas então tia Bia, a personagem é canônica, ou o quê?"

Então, mesmo ela dando as caras em, ao menos, duas publicações autorizadas pela Capcom, a resposta é NÃO.

Nas informações divulgadas pela Capcom, mesmo aquelas do tempo do SF II, não há nenhuma menção de que Gouken teve uma filha biológica. E como foi dito, na única publicação onde poderia se ter um fio de esperança sobre a canonicidade dela (o livro Hadou no Nazo), foi explicado que nem tudo escrito ali conta para o universo do jogo. 

E mesmo que a Capcom resolva, a essa altura do campeonato, transformar a personagem em canônica, teriam que mudar ainda mais a lore do jogo, ao menos envolvendo Gouken, para uma explicação plausível pelo seu sumiço ou para nunca ter sido citada (Gouken foi comprar cigarros e não voltou? A mãe nunca revelou que estava grávida e Gouken nem fazia ideia da existência da menina?).


Curiosidades

 

  • É dito na wikia de Street Fighter que a primeira aparição de Oujo-san ocorreu em um manhua antigo licenciado, coisa que não procede. O primeiro manhua licenciado, e mais antigo, é o de Street Fighter II (que a princípio, não era, mas os editores entraram num acordo com a Capcom), também conhecido como King of Street Fighter e nele Ryu é filho de Sheng Long e discípulo de Gen. Apesar de Gen ali possuir uma filha (fruto de um estupro que ele praticou), ela é uma velha conhecida nossa, ninguém menos que Chun-Li, que posteriormente, se torna enteada de Vega/Bison.  E como afirmei anteriormente, a primeira vez que Oujo-san aparece ocorre numa história de 1987;

  • Alguns fãs especulam que a personagem do anime Street Fighter Alpha Generations, Fuka, seja baseada em Oujo-san, pois a mesma se descreve como filha de um lutador. O próprio anime dá a possibilidade dela ser a filha de Gouken ou Gouki/Akuma com Sayaka. Curiosamente em Street Fighter: Assassin's Fist, quem cumpre o papel de ser o possível filho de Sayaka (com Gouki/Akuma) é Ryu;

  • Além de Oujo-san, Ryu, por muito pouco, não ganhou uma irmã, que seria Makoto, conforme rumores da época de Street Fighter III - 3rd Striker. E, por incrível que pareça, Sakura no manhua de Street Fighter Zero 3 é a irmã gêmea perdida de Ryu (ignoraram completamente a idade dos dois personagens), que terminou sendo adotada pelo mestre de Guy. E claro, não podemos esquecer do seu suposto irmão brasileiro Shun, que aparece no OVA Street Fighter Alpha.

E aí, gostariam que essa obscura personagem se tornasse canônica um dia, ou que ao menos desse as caras em algum jogo da série ou relacionado?  E fãs da Ingrid, comemorem, ao menos a nossa querida (ou não) deusa da luz, participou de algum jogo da série, mesmo não sendo cânon!!! 😂😂😂

E a "humilhada" foi exaltada!

Bem, espero que tenham gostado da curiosidade! =) Até a próxima!!!  

09 janeiro 2021

Páginas inéditas da HQ de Street Fighter da editora Escala

Esta vai para todos os saudosistas!

Arthur Garcia, o principal desenhista dos quadrinhos de Street Fighter da Editora Escala, em seu perfil pessoal Facebook, desde o ano passado, tem divulgado páginas inéditas dos quadrinhos, que, apesarem de terem sido pagas pela editora, NUNCA foram publicadas.

Dentre elas, temos desde uma palhinha da última edição da famosa Saga do Akuma, que não foi publicada devido ao cancelamento da revista (que já tinham sido publicadas na página dele), além de imagens da edição seguinte a ela. 

Conforme informações do próprio Arthur, foram produzidas, ao todo, 3 edições que não chegaram a ser publicadas.

Abaixo algumas das páginas.

Luta de Ryu e Gouki/Akuma, na conclusão do arco "O Pior das Feras", a Saga de Akuma, na edição 21.
Outra página do arco  "O pior das Feras", da edição 21.

Página de uma história secundária que sairia na edição 21.

História centrada em Rose e em todo o misticismo que a envolve. Conforme as palavras de Garcia, é um tributo ao trabalho de Steve Ditko nos comics Doctor Strange da Marvel. Sairia na edição 22. Notaram a presença de Sheng Long ali?
O encontro de Rose com Vega/Bison. Edição 22.
Página da luta que ocorreria entre Guile e Ryu na edição 22, num torneio.

Para conferir o restante, acessem tanto o Facebook do Arthur Garcia quanto a sua Página Oficial do Facebook

03 janeiro 2021

A relação entre Death e Ingrid

Nihao! Como foram as festas de fim de ano? Bem, eu passei em casa mesmo.

Primeiro, antes de começar, quero agradecer ao meu amigo ShinZankuro que me chamou a atenção para esse detalhe, que aparentemente, "ninguém" notou na época em que a Capcom começou a soltar informações de Capcom Fighting All-Stars.

Então, agora, vamos recapitular.

Para quem não se lembra, no distante ano de 2003 (é, já se foram 18 anos), a Capcom fez um beta test de um jogo que reuniria alguns personagens da empresa (e ainda com um possível personagem convidado da SNK, que seria o K') num crossover, chamado Capcom Fighting All-Stars. Devido ao feedback negativo nos beta test do jogo, o projeto foi cancelado.

Avel, mais conhecido como Death.

Dentre os rostos conhecidos, como Ryu, Chun-Li, Strider Hiryu, Poison e outros, teríamos quatro novos personagens: D.D., Luke (conhecido anteriormente como Rook), Ingrid e Death (Avel, seu verdadeiro nome), sendo o último o vilão do jogo.

A bomba Laughter Sun

A história do jogo gira em torno da bomba Laughter Sun, que foi colocada em Metro City por Death. Ele entra em contato com o prefeito Mike Haggar dizendo que a única maneira de desarma-la seria indo atrás dos detentores dos códigos D.D. (Ogre), Rook (Fallen Angel) e Ingrid (Isis).

Dentre as informações divulgadas em 2016 no CFN Portal, que serviu como fonte para o artigo que escrevi sobre CFAS, além da história que acabamos de ler, foi dito que Ingrid e Death teriam alguma ligação, o que fez surgir algumas teorias sobre que relação eles teriam. E bem, parece que finalmente temos essa resposta.

Sim, agora se preparem!

Tudo começa num tweet de 2016 do Nakayama, responsável pelas fichas do CRI, comentando sobre CFAS, dizendo que a ficha de Death não foi colocada e que o background de Ingrid é diferente daquele que vimos na série Zero/Alpha.

Até aí nenhum problema, certo? 

Então, ao acompanhar a discussão,. em japonês que se desenrolou nesse tweet é que vem a grande revelação.

Se a tradução não tiver ruim, o que esse comentário afirma é que Death (ou Avel) é na verdade a DARK INGRID!!! Sim, em vez de um simples "lado negro", a Dark Ingrid é uma entidade a parte, uma gêmea propriamente dita.

E a partir do momento que a bomba explodisse, TODAS AS MULHERES SOFRERIAM UM INFARTO FULMINANTE E MORRERIAM.

Talvez, você esteja se perguntando agora, o porquê de eu levar a sério um tweet aleatório de uma pessoa que nem é funcionária da Capcom. Caso você seja um leitor antigo no meu blog, pode ter percebido que quem respondeu foi o famoso Ryo RedCyclone, conhecido no fandom internacional da série com o seu trabalho de pesquisa e curiosidades sobre Street Fighter. Ele chega até a perguntar diretamente a algumas pessoas envolvidas em algum projeto, caso seja necessário. Inclusive, o artigo sobre as diversas faces do pai de Chun-Li no decorrer da série é uma tradução e adaptação de um artigo dele! E sim, eu dou os créditos ao mesmo, visto que meu trabalho ali, além de traduzir, foi de colocar algumas informações a mais.

Então sim, podemos afirmar que ele é uma fonte confiável.

Death/Avel por ShinZankuro

Com isso, juntando o quebra-cabeças, era conhecido (informações do CFN Portal) que Death controlava a matéria escura presente no universo e que, diferente de Ingrid, seu ciclo de vida é mais curto, com seu corpo definhando aos poucos. O motivo dele colocar uma bomba em Metro City e espalhar o caos é uma forma de chamar a atenção de Ingrid, para assim passar seus últimos momentos ao lado dela.

Sendo revelado, então, que ele é na verdade uma gêmea de Ingrid, fica clara a relação de uma representar o fim de tudo e a outra, que manipula o poder das estrelas ser a representante da eternidade, a "deusa eterna", como é dito em seu emblema.

Isso torna ambas entidades poderosíssimas dentro do universo dos jogos da Capcom, mas que ironicamente, não possuem um "lugar de fato" dentro do universo de Street Fighter.

As participações de Ingrid em outros jogos, sendo controversas ou não, tiraram muito do brilho original do background da personagem, fazendo com que a mesma seja vista como uma Mary Sue oficial da Capcom. Enquanto que Avel, e em consequência Dark Ingrid, nem chegou a ver "a luz do dia", sendo relegada a uma personagem "esquecida" de um jogo cancelado.

Shin: Você pode não conhecer meu jogo de origem, mas sou canônico!

Diferente do que ocorreu com os personagens da série EX, com Shin de Street Fighter Online Mouse Generation, que se tornaram canônicos no universo principal, Ruby Heart, que ganhou uma contraparte canônica no universo principal (Ruby) ou até Shadow Lady, Violent Ken e Kevin Straker, que são canônicos num universo alternativo ao da série principal, absolutamente TODOS os personagens originais de CFAS NÃO SÃO considerados canônicos em NENHUM universo paralelo e MUITO MENOS da série principal, até o momento. 

E aí, o que acharam da revelação? Nada melhor do que começar 2021 com uma informação de 2016 que passou desapercebida por praticamente todo mundo (eu inclusa), não? See ya!!!

25 outubro 2020

E nós somos os Darkstalkers! 5ª Parte: O final, afinal! xD


Atualizações em negrito.

Este artigo foi publicado originalmente em 27 de outubro de 2010. Devido a atualização extensa desse e de outros artigos da série, achei melhor republicar.

Finalmente a última parte! =D Consegui cumprir o que eu escrevi no artigo anterior de terminar isso daqui antes do dia 31! xD Espero que tenham gostado dessa série de artigos!^^ Agora vamos ao que interessa!


Q-Bee:

Q Bee
Q-Bee é uma soul bee. Essa é uma raça criada para o jogo, pois não há informações sobre esta raça em específico fora da série Darkstalkers.

A soul bee é uma raça de abelhas que vivia, a princípio, nas terras da família Dohma e, com o fato de Jedah ter criado o Majigen próximo do Makai, Q-Bee ao perceber uma grande quantidade de almas ali, sua fonte de alimento (sua raça estava a beira da extinção), migrou para lá. Q-Bee não é um nome e sim, um título dado à chefe da família. As outras abelhas são chamadas de P-Bee ou apenas Bee.

O macho dessa espécie serve só para a reprodução e tende a ser um pouco menor que as fêmeas. Porém, como é possível entre essa raça uma reprodução assexuada, talvez o macho deste espécie desapareça. Ou seja, homem ali não tá servindo nem para fazer filho.

A sua sociedade é praticamente idêntica a das abelhas e elas possuem um terrível apetite, devido ao seu alto metabolismo.


Curiosamente, seus verdadeiros olhos são os que estão no alto de sua cabeça e seu corpo solta feromônios que ajudam a atrair vítimas masculinas humanas.

A ideia para a personagem vem, provavelmente, do medo que muitos têm de insetos em geral.


Marionette:

marionette
Uma, er… Marionete!!! O.o Ela controla os oponentes derrotados.

Talvez (ou seja isso é uma suposição minha), ela seja baseada no personagem Pinóquio ou nas histórias de brinquedos ganharam vida.


Shadow:

shadow
Uma sombra de aparência demoníaca que se apossa do corpo dos oponentes derrotados. É provável que esse personagem faça uma referência as possessões demoníacas, ou quando um espírito/entidade toma conta do corpo de uma pessoa.


Oboro Bishamon e Dark Jon Talbain:

DarkStalkers_NW_Oboro_Dark_Wp2_by_DarkVampireDee
Créditos a Dark Vampire Dee.

Oboro Bishamon é o próprio Bishamon conseguindo controlar a sua armadura amaldiçoada, conquistando e dominando o mal existente nela. O kanji que se usa para escrever Oboro (朧), significa nebuloso.

Dark Jon Talbain, conforme algumas revistas de videogame brasileiras da época, seria apenas a versão maligna do Jon Talbain, completamente dominado pela maldição. Diferente do que ocorre com Oboro Bishamon, que possui um enredo próprio, Dark Jon compartilha das mesmas frases e final de Jon.


Bônus 1 – Belial Aensland:

berial2
Belial Aensland não é um personagem selecionável em Darkstalkers. Ele foi (porque morreu) o benevolente governante do Makai e descendia de Zeruru Aensland. Era também o pai adotivo de Morrigan. Foi Belial que expulsou Demitri do Makai, assim como foi o responsável por ter divido a alma da Morrigan em três partes, devido a enorme quantidade de poder que ela possuía quando era bebê, temendo que a mesma não conseguisse controlar. Era um demônio nível classe S +.

Belial é o nome de um demônio real, presente na Bíblia (em apócrifos judaicos e cristãos). A princípio, era um personagem da mitologia canaanita, associado como o adversário do povo escolhido por Deus.


O nome Belial possui várias variações, entre elas temos: Bellhor, Baalial, Belias, Beliall, Beliel, Bilael e Belu. Belial também conhecido pelos nomes Mechembuchus e Meterbuchus e é um dos quatro príncipes herdeiros do inferno. A tradução mais aceita para esse nome  é “sem valor”, mas existem outras aceitáveis, como “pode não ter crescimento” ou “que nunca se levanta”.

Na Goetia, que é uma prática de invocação de anjos ou a evocação de demônios, Belial é descrito como ser um poderoso, que tem controle sobre cinquenta legiões infernais de Lúcifer.     

Belial é também um termo utilizado para caracterizar uma imensa maldade ou injustiça.

Na Torá o termo aparece em vários lugares para indicar pessoas inúteis ou perversas, como idólatras, os homens de Gibeá ou os filhos de Eli, Nabal e Simei.

Acho que depois de ter escrito isso tudo sobre Belial, vou pedir para me benzerem… xD


Bônus 2 – Ozom:


Ozom (também conhecido como Ozomu) é um personagem não selecionável da série. Ele era um demônio servo de Jedah Dohma e o responsável por ressuscitar Lord Raptor. Era conhecido como "gourmet de almas", devido a sua predileção por almas deliciosas.

Mesmo não sendo um demônio poderoso, Ozom era bem manipulador e enganador. O motivo dele ter sido servo de Jedah era para ter acesso as almas que sobraram de onde seu mestre havia se alimentado.

Após a morte de Jedah, no passado, após Jedah consumir a energia de um dos selos de um portal (ideia que Ozom tinha dado), se tornou o governante das terras de Dohma e o chefe da Casa Dohma, mas aparentemente ele era negligente, pois a raça de Q-Bee estava a beira da extinção.

Quando Jedah retorna, ele usa a alma de Ozom como base para o seu novo reino, Majigen.


Bônus 3 – Professor Victor Von Gerdenheim:


O Professor Victor Von Gerdenheim é humano e claramente inspirada no Dr. Frankenstein.

Todos os seus projetos envolviam algum problema humano e sua pesquisa sobre o renascimento de células, terminou virando um incômodo para aqueles em sua volta, tanto que começaram a surgir boatos a respeito do cientista.

O conselho responsável pela pesquisa acadêmica médica, com isso, praticamente o jogou ao ostracismo. Mas Von Gerdenheim continuou com suas pesquisas.

O professor deixou alguns escritos antes de falecer, sobre a sua pesquisa.


O personagem aparece como apoio em alguns golpes de Victor em Vampire Savior, como um fantasma.


Bônus 4 – Shintai (Fetus of God):


É o feto gigante que aparece no cenário de Jedah, de onde um ser sobrenatural descenderia. Jedah, após despertar de seu sono, começou um plano de fusão de almas num só ser, criando o Majigen (Reino Demoníaco ou Dimensão Amaldiçoada), as custas de Ozom, do Castelo Dohma e de diversas almas e o feto divino, para assim recriar a vida e o Makai, sob o seu controle, trazendo também a destruição do Mundo dos Humanos.

Para concretizar a sua ambição, ele convoca aqueles com almas dignas para o seu reino.


Bônus 5 – Baraba:


Baraba foi um personagem planejado para Vampire Savior, mas que não foi para a versão final, que seria um lobisomem. Ele é um antepassado de Jon Talbain e possivelmente um potencial rival para o lobisomem mais jovem.

Era considerado o lobisomem mais forte do Makai e, na sua história, ele no passado teria tentado uma aliança com Demitri contra Belial.  


Bônus 6 – Ruby Heart:


Personagem de Marvel vs Capcom 2, foi planejada para fazer parte da série Darkstalkers. Terminou ganhando uma versão (já que não é a mesma personagem e sim outra baseada nela) dentro do universo principal de Street Fighter, com o seu enredo baseado naquele que ela teria em Darkstalkers.

Vocês podem conferir a a ficha de Ruby, a versão de Ruby Heart em SF:

A filha mais nova de uma família de pescadores. Uma dama obstinada. Lembro-me de vê-la em algum lugar. Parece que seu pai era um pirata.

Nome: Ruby
Altura: 174 cm
Peso: 55 kg
Tipo sanguíneo: B
Aniversário: 24 de fevereiro
País de origem: Noruega
Coisas favoritas: Antiguidades, viagem
Não gosta: tédio

A pessoa mais estável de toda a família. Ela sempre deixa claro o que ele quer. Ela sempre gostou das histórias de viagens do pai. Enquanto trabalhava no bar de sua mãe, ela construiu seu próprio navio para navegar pelos mares. O nome do navio dela é "Partenaire", que significa "parceiro" em francês.
Seu nome traduzido significa "Coração de Rubi".


Bônus 7 – John Stately:


Personagem exclusivo do mangá Vampire Savior: Tamashii no Mayoigo. Terminou conhecendo Lilith, quando essa fugiu do Makai, se tornando muito próximo a ela, começando como um amigo e, depois, se tornando um possível amante da succubus.

Ele é um pintor gentil e alegre, além de ser compreensivo, pois entendeu os motivos para Lilith ter que partir.


Bônus 8 – Majorette e Thomas:


Personagem exclusiva dos quadrinhos da UDON. É uma bruxa que persegue Felicia, pois ela odeia qualquer gato, exceto o seu, ainda mais gatos brancos...


O seu criador, Jeffery Cruz, planejou algumas variações de sua aparência.


Já Thomas, é o gato de Majorette, que na verdade é um macho da espécie de Felicia. Ele morre de medo de lobisomens e cachorros, tanto que, ao avistar Jon, foge. O personagem termina sendo uma contradição para o universo do jogo, pois não existem machos da espécie no mundo humano (e talvez, eles nem existam no Makai).


Bônus 9 – Jack:


Jack é um homem viúvo de bom coração, um pouco ingênuo e que não acreditava em coisas sobrenaturais, que se tornou vítima fatal de Morrigan nos quadrinhos da UDON.

Ela consumiu sua alma, deixando apenas o seu corpo seco, porém ele continua vivendo dentro dela, em êxtase eterno, como recompensa por ter sido um bom homem, que foi extremamente gentil com Morrigan, quando esta estava disfarçada, procurando uma vítima.

A morte dele causou uma certa polêmica entre os fãs de Darkstalkers, pois isso mostraria o quanto a Morrigan retratada ali estaria longe do que ela seria no jogo em índole, apesar de ser uma succubus. 

Para terem ideia do quanto essa versão da Morrigan é considerada infame por alguns, é só ler os comentários na página de Jack, na Wikia de Darkstalkers.


Bônus 10 – Harry Grimoire:

18
Harry Potter Timothy Hunter Grimoire é um humano, descendente do mago Merlin. Ele no enredo do cartoon é uma das esperanças da humanidade e está destinado a ser um mago poderoso.

Esse jovem completamente inútil e dispensável provavelmente foi baseado no personagem de Neil Gaiman, da série “Livros da Magia”, Timothy Hunter (ou apenas Tim Hunter). Além de serem parecidos fisicamente (a diferença é que Tim é moreno) as suas histórias são um pouco similares.

E antes que um fã retardado e enfurecido da série Harry Potter apareça aqui reclamando que Harry Grimoire é cópia de Harry Potter, saiba que a porcaria do desenho americano veio primeiro que os livros do bruxinho!!!!! Mas nada impede de se especular que os dois sejam irmãos separados ao nascer…


Bônus 11 – Terramon:

13
Irmão mais velho de Pyron, que assim como o Harry Potter Timothy Hunter Grimoire, foi criado exclusivamente para o terrível desenho americano de Darkstalkers. Sendo maninho de Pyron é da mesma raça deste e assim como todos do elenco da série animada tosca americana, também acha o Rikuo muito atraente para um homem-peixe. 



Caso não consiga visualizar o player, clique aqui.

Terramon, assim como seus asseclas, que também são da mesma espécie alienígena, aparecem no último episódio, "Everyone's a Critic".


E para terminar, mais duas curiosidades!

A primeira é uma velha conhecida, a aparição de alguns darkstalkers e diversos personagens da Capcom no estágo de Ken de Street Fighter Zero 2.


Da esquerda para a direita:
  • Lord Raptor - Darkstalkers
  • Lei Lei/Hsien-Ko - Darkstalkers
  • Lin Lin/Mei Ling - Darkstalkers
  • The Unknown Soldier Blue - Forgotten Worlds
  • The Unknown Soldier Red - Forgotten Worlds
  • Morrigan - Darkstalkers
  • Biff Slamkovich - Slam Masters
  • Victor Ortega - Slam Masters
  • Eliza - Street Fighter
  • Ninja Commando - Captain Commando
  • Captain Commando - Captain Commando
  • Michelle Heart - Legendary Wings
  • Strider Hiryu - Strider
  • Linn Kurosawa - Alien vs. Predator
  • Felicia - Darkstalkers
  • Pure - Capcom World 2
  • Kenzo Tsujimoto - CEO da Capcom. 
A segunda, remete ao jogo Marvel Super Heroes (Agradeço ao Melqui por me mostrar), onde caso você consiga uma sequência de vitórias de 20, 40, 60, 80, 100 e 108 e terminar o round com um Super, você visualizará aparições secretas de Anita, Gouki/Akuma e Lin Lin/Mei Ling nas telas de vitória!


Bem espero que tenham gostado dessa série de artigos!!!^^ E francamente, essa última postagem, devido a Belial Aensland, ficou nerd demais! xD Até meu esposo, que é meio nerd ficou me chamando de nerd por causa disso!!!! xD Mas isso é para vocês verem que videogame também é cultura!!!

Vou terminar por aqui. Qualquer coisa nova, atualizo esse artigo. See ya!!!^^

Não esqueça de visitar os outros artigos dessa série:

Comentários