25 janeiro 2016

Novidades sobre o Story Mode

Nihao pessoas!!! Depois da polêmica envolvendo a nossa querida Laurinha, a Capcom divulgou um teaser SUPER-HIPER-ULTRA-MEGA-DERRUBADOR-DE-FORNINHOS!!!!!

Sério gente, deem uma olhada nisso!!! *___*


Além desse trailer foderoso, foi confirmado pelo Combo Fiend no Capcom-Unity que o artista Bengus será responsável por todas as ilustrações do Story Mode (YESSS...) e que o Street Fighter V ocorrerá entre Street Fighter IV e Street Fighter III (é mesmo? :v ). Mais detalhes, incluindo novidades sobre o beta test, vocês podem ir aqui.

E então, o que acharam? Ah, e deem um pulo na minha página de desenhos, pois fiz uma arte nova sobre a polêmica envolvendo Laura.

Bem, vou ficando por aqui. See ya!!!! ^^

23 janeiro 2016

A polêmica sobre Laura e a nossa hipocrisia de cada dia

Nihao pessoal. Dessa vez irei diretamente ao assunto.


Muitos ficaram indignados com o novo traje de Laura Matsuda, acusando a Capcom de sexismo e de objetificação da mulher brasileira e, até mesmo da mulher negra (sério), esquecendo que Laura é na verdade mestiça.

Existem dois pontos a serem levantados aqui.


O primeiro é quanto a questão do sexismo e da objetificação. Curiosamente, a esmagadora maioria que se queixa disso, é a mesma que há uns meses atrás, praticamente gozou, gritou, pediu "manda mais Senhor" o "hot Ryu", e comemorou a atitude da Capcom  por ter deixado o personagem sensual, agradando tanto o público feminino (eu inclusive fiquei histérica), quanto o público gay.


A questão da sensualidade sempre existiu nos videogames, desde o tempo do Atari, com jogos eróticos. Como, devido a uma série de fatores, o público masculino era maior, então, o fanservice era mais voltado a esse público. Com o passar do tempo, e o público feminino ganhando mais espaço, aos poucos as empresas estão fazendo algo voltado também para eles.


Eu particularmente, não vejo problemas nisso, pelo contrário. Eu, como assumi anteriormente, sou gamada no Ryu e em diversos outros personagens (incluindo o peladão do Dark Schneider) e, se os rapazes podem ser agraciados com a sensualidade feminina, porque eu não poderia ter os personagens masculinos? Sou a favor de um equilíbrio, onde o fanservice seja para ambos. Sem contar que eu gosto, e até me identifico, com personagens consideradas sensuais, como Morrigan Aesland e Anna Willians. Sem contar, que também sou a favor de uma diversidade maior entre personagens e dentro desse contexto, cito o Bob da série Tekken, que saiu um pouco do esteriótipo comum a personagens gordos em fighting games.

Porém, algumas feministas (salvo exceções), são contra a sensualidade em jogos, se esta for focada em personagens femininas, pois seria objetificação. Caso o foco esteja em personagens masculinos, como é o caso do nosso gostoso japonês soltador de hadoukens barbudo, não teria problema, pois o homem como opressor estaria sofrendo apenas a reação do oprimido, quando não, lavam as suas mãos, pois isto não é problema das mulheres, mesmo elas tendo o discurso de serem contra o sexismo e possíveis formas de objetificação e sexualização.


E infelizmente, são estas feministas – lembrando mais uma vez que deixei claro que existem feministas e feministas – que querem ter voz e ditar o que os jogadores e jogadoras devem gostar ou não, tendo inclusive alguns que compram esse discurso, mesmo não percebendo a hipocrisia existente nele.  Sim, hipocrisia, pois a partir do momento que você se posiciona contra o sexismo e a sexualização de personagens, isso deveria abranger todos os personagens, independendo de seu sexo ou gênero, pois se é errado, por exemplo, colocar a Chun-Li em trajes mínimos devido a objetificação da personagem e o sexismo, onde vemos uma mulher que foi transformada em um objeto de admiração (e outras coisas) para homens, seria igualmente errado fazer isso com um personagem masculino.

O segundo ponto a ser comentado, é quanto a própria imagem da mulher carioca. Acredito que todos aqui sabem a imagem que o Brasil exporta, incluindo a de suas mulheres. E além disso, temos a própria questão das cariocas.


Ono, em uma entrevista, deixou claro que a inspiração do cenário do Brasil em SF V veio de uma viagem que ele fez ao Rio de janeiro. Tanto que, apesar de alguns detalhes, o cenário está bastante fiel de uma maneira geral. Fica claro ali a “pesquisa de campo” de Ono e isso também influenciou na criação de Laura Matsuda. Laura é uma moça alegre, mestiça e possui uma sensualidade comum na mulher carioca.

E o novo traje de Laura reflete isso. No tempo que vivi no Rio (praticamente uma vida inteira, excetuando os poucos anos que morei fora do estado), cansei de ver moças com trajes similares e até menores do que os da Laura, como podem ver no pequeno rabisco que fiz abaixo, onde ilustro a roupa que vi uma moça usando, na última vez que fui ao Rio (esse mês). Isso porque eu estava bem longe da praia!


Então, o traje de Laura, nada mais é do que o reflexo disso. E inclusive, deixo com vocês a seguinte questão. Sendo a roupa de Laura um reflexo do que se vê no Rio, seria certo proibir? Se tentarmos mudar a maneira de como a carioca se veste isso também não iria de contra uma coisa que o próprio feminismo diz lutar, que é a autonomia das mulheres se vestirem como quiserem? E não seria hipocrisia pedir mais “hot Ryus” nos jogos e querer limar “Lauras”?

Quem leu até aqui, um muito obrigado e fiquem a vontade para discutir. Esse artigo também está disponível no Portal Fighters, para quem quiser dar um pulinho lá. 

Até a próxima e um recado aos hipócritas de plantão:


"Se você gozou e bateu sirica/punheta para o hot Ryu e quer falar algo da Laura, faça o favor de enfiar a sua hipocrisia no cu e ir pro inferno. Grata!"

31 dezembro 2015

Feliz Ano Novo!

Postagem só para não passar em branco.



Tive um ano difícil, que teve como ápice a morte de minha sogra (que era uma pessoa muito querida por mim) e que melhorou apenas no final de julho (que marcou o fim de um ciclo com a minha cirurgia).

Desejo a todos os leitores que esse ano de 2016 seja bom e que vocês consigam atingir os seus objetivos.


E aproveitando a deixa, minha yandere favorita faz niver hoje, então, parabéns Nu!!!!! xD

09 dezembro 2015

F.A.N.G., personagens, censura, capa sexy e nova série!!!

Nihao pessoal!!!!! Tá podem me xingar, sei que estou meio sumida aqui do blog. Minha vida está meio corrida e como eu não sei fazer "kage bushin no jutsu", aí já viu...


Então vamos ao que interessa. Na PlayStation Experience, foi finalmente revelado o personagem que faltava, F.A.N.G.!!! Sim ele é estranho!!! Aliás o que seria de Street Fighter, sem personagens estranhos, como o nosso querido Dhalsim, que voltou? xD


Conforme informações revelada, ele é o novo, autoproclamado, segundo em comando da Shadaloo!!! Ele é um assassino perigoso que possui ataques de veneno e que supervisiona as operações da Shadaloo, sendo sua verdadeira paixão, as experiências malignas conduzidas pela organização... Bonzinho ele, não?


Por ter ataques de veneno, ele trás uma nova mecânica no jogo, o poison. Quando um personagem é atingido por um dos ataques venenosos de F.A.N.G., ele continuará recebendo danos na sua barra até acertar F.A.N.G. ou o efeito do veneno acabar.

Abaixo, o trailer dele.


E finalmente, a Capcom confirmou os rumores sobre os personagens DLC, ou seja, Alex, Guile, Balrog, Ibuki, Juri e Urien estarão de volta em 2016!!! 


Diferente do que ocorria na série anterior, estes DLC's estarão de graça, podendo ser destravados conforme for jogando. Porém, caso o jogador seja um afoito, ele poderá comprá-los com dinheiro real. Mais informações sobre como funciona aqui.

E agora, uma polêmica que rolou... Censuraram os traseiros de Mika e Cammy!!! E, em menor grau, sobrou até para uma das poses de Chun-Li (essa uma censura bem mais leve, ao meu ver). Sim, vejam esse vídeo comparando:





Ono disse numa entrevista ao UOL, que não foi por pressão externa e sim uma estratégia para abranger um maior número de jogadores e para não incomodar o público feminino.

Sendo sincera? Isso não colou, muito, para mim não... Sério. Esse SF, de longe, está com um número absurdo de fanservice, seja desde personagem querido de volta, como Karin e a própria Mika, até "hormônios em fúria", como os seios alienígenas de Chun-Li e o "hot Ryu". E se formos para pensar no público feminino, teríamos que fazer alterações também em alguns trajes, incluindo o maiô da Cammy.

Sei que é complicado agradar a gregos e troianos, até porque existe muita hipocrisia, como por exemplo uma certa mocinha que reclamou da roupa da Mika (no sentido daquilo ser inadmissível), mas só faltou ter "um treco" ao ver o Ryu de barba e sem a parte de cima da roupa. E o mesmo vale para aquele rapaz que fala a mesma coisa do Ryu, mas se pudesse, deixaria todas as meninas de fio dental.

Para ser sincera, por mim, colocaria mais fanservice que agrada as garotas (e alguns rapazes) e deixaria os que já estavam.

Bem, como sei que alguns de vocês ficaram tristes, deixo uma arte da Mika, feita pelo meu parceiro Kamen Homer.



E falando em fanservice...

A Capcom no site oficial japonês revelou a box art do "hot package", que será lançado para PS$ no dia 18 de fevereiro de 2016 custando 8.900 ienes. Essa edição terá os trajes exclusivos da pré-venda.


Eu vejo shipp...

Agora deixa a tia Bia surtar um pouquinho como uma fangirl louca...

Sim, de novo e se encher o saco posto mais!! Deixa eu aproveitar meu surto!!!!!

MEU DEUS QUE CAPA "SHIPPOSA"!!!!!!!!!!!!! Capcom shippando Ryu e Chun-Li na cara dura, com seus trajes sexys!!!!! Ai, desse jeito meu coração não aguenta!!!!!!!! Será que agora vai??? Sério, olhem a carinha desses dois???? *___* xD

Bem, voltando a programação normal...

Para deixar os fãs ainda mais felizes, a Capcom deu aval para os criadores de Assassin's Fist, fazer uma nova web-série, desta vez focada no nosso loirão frankstein favorito, Charlie Nash!!!! Tem até videozinho!!!



Se seguir a linha da primeira web-série, com certeza, terá sucesso garantido!!!! ^^ Sério, olhem para a caracterização deste Nash, que será interpretado pelo Alain Mousi (dublê que participou do filme Esquadrão suicida)!!!

Bem pessoal, ficarei por aqui. Vamos ver se agora, consigo tempo para terminar uns artigos que estão na "geladeira" daqui do blog. Kisses e see ya!!!! ^^

13 outubro 2015

Laura e notícias rápidas.

Nihao pessoal!!! Como foi o feriadão? Bem, eu tirei para descansar um pouco. Agora vamos ao que interessa.

Todo mundo ficou doido com essa BGS. Seja porque um BR foi para o Mundial de Street Fighter; parabéns ao Keoma que jogou muito de Abel, pelo evento em si, ou simplesmente pela Laura. Sim, minha querida Laurinha. E apesar de tantos vazamentos, a nossa empresa troll ainda preparou uma surpresa para nós Hu3:

Uma estátua em tamanho real!!! *___*

E finalmente descobrimos mais sobre Laura. Que ela é a irmã mais velha de outro brazuca, Sean Matsuda e que ela luta Jiu-Jitsu!!! E além disso, como uma certo monstrinho verde amado, solta choque elétricos!!! xD E que ela é uma moça alegre, que gosta de lutar e que procura adversários fortes pelo mundo. Um pouco mais sobre ela e seus golpes, podem ler aquiA única dúvida que tenho é a seguinte. Laura luta no Rio e Sean em São Paulo. Será ela bolacheira na terra dos bixcoiteros ou o Sean é que é o bixcoiteiro na terra dos bolacheiros? xD façam as suas apostas!!! =P


Mas como nem tudo são flores, Laurinha causou um pouco de polêmica, devido a sua roupa e fanservice serem, "exagerados", além de esteriótipos. Sinceramente? Pessoal está reclamando de um jogo que É exagerado e CHEIO de esteriótipos. Na hora do fio dental da Cammy ou do super-hot-hyper-sexy Ryu ninguém reclamou (e no caso do último, vi certas pessoas que reclamam de "objetificação" literalmente gozarem).

Me perguntaram se gostei da Laura. Gostei e muito. Ela é meio estereotipada? Sim. Ela parece meio pirigueti e funkeira? Sim. Mas a pergunta que faço é, que imagem nós passamos para os gringos (levando em conta que SF é cheio de esteriótipos)? Laura tem carisma, não luta capoeira e sim outro esporte em que o Brasil tem fama (nada contra capoeira, mas de 5 personagens porradeiros brasileiros, 4 são capoeiristas), é mestiça (assim como a Christie Monteiro) e com o "bônus" de ser irmã do Sean (e quem é mestiço sabe muito bem que você pode ter uma cor completamente diferente do seu irmão) e é uma garota alegre. E de certa forma, o traje dela não difere muito do que eu vejo no Rio de Janeiro não... (e antes de reclamar sobre essa última parte, lembrete que sou carioca).

Laura ao meu ver foi um acerto da Capcom, pois ao menos, fez um personagem que, aparentemente é "próximo" com seu público, mesmo fazendo a ressalva, que ela seria "próxima" da mulher carioca. Bem, agora o próximo desafio é fazer uma personagem que não seja estilo pirigueti, hauhauhauhauahuahua.



E falando de Brasil, ao site Omelete, Ono explicou que a inspiração para a criação da brasileira, veio de uma visita que fez ao Rio de Janeiro em 2001, onde disse ter ficado encantado com a beleza da cidade, a capoeira, com a beleza das brasileiras e com Copacabana. Ono, na entrevista coletiva, também parou para explicar o motivo de terem tirado o Cristo e colocado uma "pseudo-taça de futebol" em seu lugar. A mudança, segundo ele, foi feita para representar o Brasil, sem motivos religiosos aparentes (me pergunto se a Capcom não quis treta, como houve com outras empresas recentemente, isso sim xD).

Outra coisa bacana que rolou semana passada, foi a divulgação do cenário de Nova Iroque em SF V, onde aparece Alex!!!


Por último, quero aproveitar para lembrar que hoje é aniversário de Tânia Gaidarji, a dubladora da minha musa Chun-Li em SF II V!!! E que dia 11 foi da voz do Bison aqui no Brasil, Antônio Moreno!!! Que vocês dois tenham muitas felicidades nessa vida!^^

Tânia e as personagens Bulma, Chun-Li, Vishnu e Kasumi

Antonio e alguns dos personagens que dublou em sua carreira

Vou terminado por aqui pessoal. See ya!!!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...